GOVERNO FEDERAL AUTORIZA R$ 3 BILHÕES PARA MODERNIZAÇÃO DE FROTA DE ÔNIBUS

 

15492468_1281387261917303_5718151703340901864_nDeputado federal Mauro Pereira e empresários do setor de transporte participam de evento com o presidente Michel Temer

O deputado federal Mauro Pereira (PMDB-RS) participou nesta terça-feira (13) no Palácio do Planalto do lançamento do Programa de Renovação de Frota do Transporte Público Coletivo Urbano (REFROTA 17.) A meta é financiar 10 mil ônibus, com um investimento total de R$ 3 bilhões do Pró-Transporte (FGTS). O programa de Infraestrutura de Transporte e da Mobilidade Urbana (Pró-Transporte) visa financiar projetos de mobilidade urbana com recursos do FGTS.

Atualmente, a frota nacional de ônibus de Sistema de Transporte Coletivo soma 107 mil unidades e tem 1.800 empresas atuantes. Ao todo, são gerados 537 mil empregos diretos e mais de 30 milhões de brasileiros são transportados diariamente, segundo a Associação Nacional de Transportes Urbanos.

Durante o lançamento do programa estiveram o ministro das Cidades, Bruno Araújo, o presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, presidente da Fabus (Associação Nacional dos Fabricantes de Ônibus), José Antonio Fernandes Martins, e o gerente tributário da Marcopolo, Pablo Freitas Motta, e o diretor executivo de Relações Governamentais da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Walter Filippetti.

“Desde 2015, após assumir como deputado, venho trabalhando nos minstérios e com nossos empresários e representantes do setor de transportes para que medidas com esse alcance e importância fossem tomadas. É fundamental para a economia voltar a reagir. É o que o governo do presidente Michel Temer vem fazendo. Nesse caso dos ônibus, são dois anos de carência e 10 anos para pagar”, destacou Mauro Pereira.

Plano de ação do BNDES

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou hoje (13) um conjunto de medidas de incentivo às micro, pequenas e médias empresas para simplificar e agilizar o acesso desses negócios a créditos da instituição. Uma das propostas será a elevação na classificação de pequena e média empresa, hoje com faturamento anual de até R$ 90 milhões, para outro teto de valor: R$ 300 milhões de receita anual.

“O objetivo é ampliar os canais de distribuição dos créditos e não limitar às instituições financeiras”, disse Maria Sílvia Bastos Marques, presidente do BNDES.

Assessoria


Compartilhe este post.
Bookmark e Compartilhe

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Autor desta matéria

Everaldo Camargo

Diretor Geral, mora em Bom Jesus-RS
Posts Facebook E-mail

Dados desta matéria



Anuncie

Quer ver sua empresa no Portal Mister Kanú?

Acesse Quem Somos > e solicite maiores informações.

Colabore

Quer ter seu texto publicado no site?

Acesse a página Faça Contato > e veja como.