Espetáculo de Dança apresentou a Evolução da Moda

A Academia de Dança Mens Sana In Corpore Sano apresentou na noite de sábado (22-12-12) no CTG Presilha do Rio Grande em Bom Jesus um super espetáculo de dança que teve como tema “A Evolução da Moda”  foram doze belíssimas  apresentações que encantaram e emocionaram o público de centenas de pessoas que foi prestigiar o evento. O Corpo de baile composto por 29 meninas de idades entre 03 a 16 anos, que através das performances  e seus trajes trouxeram ao público de mais de 300 pessoas, um pouquinho da história da moda e sua evolução desde os anos de 1910 até nos dias de hoje, em mensagem a professora de dança e coordenadora do evento Adrielli Barcellos diz o seguinte:

A moda nos remete ao mundo esplendoroso e único das celebridades. Vestidos deslumbrantes, costureiros famosos, tecidos e aviamentos de ultima geração. Não nos leva a pensar que desde a pré-história o homem vem criando sua moda. Ela passou por várias transformações, muitas vezes seguindo as mudanças físicas e principalmente sociais que ocorreram dentro de um determinado período.

A moda pode ser considerada o reflexo da evolução do comportamento. Uma espécie de retrato da comunidade. É uma linguagem não verbal com significado de diferenciação. “Instiga novas formas de pensar e agir.”
A cada dia que passa o mundo da moda vem se superando e surpreendendo as pessoas, com cores vivas, tendências novas, cortes inusitados e inovadores. A moda proporciona aos que seguem uma tendência sempre inovadora e ousada. Ela é abordada sempre, encaixa em qualquer assunto e é sempre um meio de inspiração aos que a seguem. Convém ressaltar que, devemos ter clareza de que a moda, enquanto fenômeno, só se tornou “universal” em meados do século XIX. Até então, cada povo possuía sua própria maneira de se vestir e ornamentar, de maneira que conviviam diversas manifestações e estilos numa mesma época.

No palco as apresentações se deram da seguinte forma:

– A moda nos anos de 1910

Em 1906, um vestido marcou a nova silhueta, não mais apertada, espremida pelo espartilho. Para a mulher que precisava usar todos os dias o apertado espartilho, foi uma revolução. Os tecidos são finos e delicados. Os estilistas gostavam de utilizar seda e cetim, finas musselines, bem como tecidos tipo véu e tule. Além do mais um verdadeiro festival de cores: vermelho e cor de rosa brilhante, verde e amarelo, por vezes, alguns tons intensos de castanho, isto numa época em que as senhoras se costumavam vestirem tons discretos com a cor de malva, o cinzento e o azul. A guerra e a urbanização pedemroupas mais práticas e de volume menor e as saias no tornozelo


– A moda nos anos de 1920
.

Foi uma década de prosperidade e liberdade, a silhueta dos anos 20 era tubular, os vestidos eram mais curtos, leves e elegantes, com braços e costas à mostra. As meias eram em tons de bege, sugerindo pernas nuas. Vale ressaltar que as mulheres começaram a cortar o cabelo mais curto, fumar em público.

– A moda nos anos de 1930

A mudança está no ar. Ela também afetou as peças de banho e os calções com túnicas foram substituídos por macaquinhos de malha. As mulheres usavam sapatilhas e meias compridas para ir à praia. O conhecimento dos benefícios da luz solar e a aspiração por um corpo bronzeado na década de 1930 colaboraram para encurtar mais a roupa de banho. O traje feminino ficou mais colado, curto nas pernas. Expôs as curvas femininas logo à roupa de praia se dividiu em duas peças, mas tudo ainda bem comportado a parte de baixo cobria o umbigo e o sutiã era grande o suficiente para tapar todo o seio.

– A moda nos anos de 1940

O guarda-roupa, tanto masculino quanto feminino, ganha formas e cores militares: os ombros alargam-se, a cintura se estreita e as cores tendem para o sépia, o bege e o verde musgo. A moda dos anos 40 foi esplendidamente compilada nos figurinos de filmes como Casablanca de 1942 e Gilda de 1946.

 

– A moda nos anos de 1950

A mulher dos anos 50 tornou-se mais feminina e glamorosa. A cintura era bem marcada e os sapatos eram de salto, além das luvas e outros acessórios luxuosos. Metros e metros de tecidos eram gastos para confeccionar um vestido, bem amplo. Houve uma grande revolução no vestuário e na aparência do homem, cabelos despenteados estilo mais rebelde.

 

 

 

– A moda nos anos de 1960

No seu viés elegante, a década de 60 foi marcada pelo uso do scarpin, algumas vezes com salto carretel. O “tubinho” eram vestidos ligeiramente evasês ou de corte reto, clássico, comprimento acima do joelho demonstrando sensibilidade, romantismo, descontração e bom humor, como também a liberdade de expressão perante o regime ditatorial em países como o Brasil, Chile e França. Essa década pela primeira vez na história da moda olhou para frente, não para trás.

– A moda nos anos de 1970

Os anos 70 iniciaram-se com as calças a boca-de-sino, estampados, batas indianas, cabelos bastante compridos, todo um estilo que era usado pelos jovens nos finais dos anos 60 continuou com força no início dos anos 70. Tinha como características os estampados florais e todo o gênero de acessórios, pois o objetivo era adornar a mulher e fazê-la vistosa, pois esta cria tornar-se trabalhadora e independente. As calças compridas foram uma peça de vestuário que ajudaram bastante nesta luta pela independência das mulheres.

– A moda nos anos de 1980

A nova onda inspirou-se basicamente na geração saúde e na febre da ginástica aeróbica. Contrariando a moda dos anos 70, onde em um vestuário da moda prevaleciam roupas largas, artesanais e de inspiração indiana, nos anos 80 o uso de roupas de ginástica lycra, sapatilha, polaina no cotidiano, combinadas a roupas excêntricas e exageradas, com cores cítricas, estampas de animais e, sobretudo muito alegres, foi sem dúvida o grande marco na moda da época. Na maquiagem, as mulheres usavam muito colorido, sombras fortes, batom com cores vivas e chamativas e os acessórios não poderiam ficar de fora. Os anos 80 deixaram saudades.

– A moda nos anos de 1990

De 30 para 90 veja a diferença: Nos anos 90, a moda praia se tornou cult e passou a ocupar um espaço ainda maior na moda. Um verdadeiro arsenal, entre roupas e acessórios passaram a fazer parte dos trajes de banho, como a saída de praia, as sacolas coloridas, os chinelos, óculos, chapéus, cangas e toalhas. Os modelos se multiplicaram e a evolução tecnológica possibilitou o surgimento de tecidos cada vez mais resistentes e apropriados ao banho de mar e de piscina. Se há um setor do vestuário em que o Brasil está na frente, sem dúvida é o de moda praia. É o país que mais fabrica e consome esse tipo de roupa. O biquíni brasileiro é conhecido e reconhecido internacionalmente, seja por seu estilo mais ousado, por sua qualidade ou mesmo pela criatividade dos modelos, que o diferencia dos outros fabricados em outros países. Apesar de toda essa vocação natural em relação aos trajes de banho, o biquíni não é uma invenção nacional.

– A moda nos anos de 2000

Diríamos que começou a predominar o “gosto” e não mais o “certo e o errado”. A juventude hoje está em uma fase de “aceitação intelectual independente do estilo”. O All Star foi renovado em cores, estampas e tecidos diferentes. A silhueta e o decote passaram por anos de super e baixa valorização – oscilando conforme o ano. A moda trabalha o tempo todo com tendências e referências, sejam estas baseadas em anos anteriores ou até mesmo em inspirações abstratas como a natureza, o tempo ou o espaço. Enfim, tivemos a releitura de peças e tecidos existentes desde o início do século. Não podemos esquecer-nos da popularização da tatuagem onde os nossos avós passaram a “aceitar” essa arte, e alguns até a apreciar.

– A moda nos anos de 2010

A idéia de precisar pertencer a um determinado grupo perdeu sua legitimidade. Cada um faz o que quer – ao menos com sua própria imagem, e aí está metade da graça da moda e da expressão cultural por meio das roupas. Hoje em dia, nem tudo o que os estilistas propõem é aceito. Algumas modas simplesmente não pegam porque na atualidade as ruas impõem suas vontades e rebeldias, que partem principalmente do universo jovem. O caminho atual se inverteu: das ruas para as passarelas. Entra em voga a palavra customização (feito sob medida). Esse fenômeno parece constituir uma total subversão das tendências, pois peças compradas podem ser rasgadas, furadas e pintadas para que se ganhe um toque pessoal. Ironicamente podemos até dizer que customizar virou uma tendência.

– A moda nos anos de 2012

O mundo contemporâneo está dividido em dois tipos: o dos que seguem as tendências e obedecem à moda, comprando peças da estação, e o dos que fazem questão de subverter as regras, tendo estilo e atitude. Hoje vivemos a diversidade!

 

 

 Homenagens>

 

A aluna Julia Ciotta fez o sorteio da rifa natalina vendida pelas meninas durante este mês, depois a professora Adrielli Barcellos  fez a entrega de um mimo a aluna que vendeu mais ingressos Isadora Becker de Sene, e seguida a aluna Isadora Becker de Sene fez a entrega de um mimo a senhora Maria Bernadete pela confecção do figurino. Seguiu com a madrinha da noite a senhorita Fernanda Silveira Rodrigues fazendo a entrega de um mimo as meninas e aluna Letícia Fonseca Branco entregando as flores a madrinha, as alunas também entregaram mimos a professora Adrielli e sua mãe Marta Barcellos, que é uma grande incentivadora do evento.

 

 

Corpo de baile 2012

Baby-Cláss:

Iasmin
Julia
Kemilly
Letícia
Letícia Carolina
Mariana (não pode participar do festival)

Infantil:

Anabel
Ana Luísa
Antônia
Beatriz
Daise
Gabrilli
Julia
Laissa
Luana Marina
Maria Eduarda
Mariele

Infanto:

Emilly
Gabrielli
Lavínia
Letícia
Naline
Nicole
Tariane
Vitória

Infanto-Juvenil:

Gabriela
Isadora
Marcela
Raiane

 

Adrielli Barcellos agradeceu a participação de todos os alunos, pais e colaboradores:

Agropecuária Manotaço
Agropecuária Machado
Krasil
Padaria Santos
Daviplast – Embalagens Plásticas
T e G – Arquitetos Associados
Super Ideal
Super Baggio
Mercado Bortolotto
Multicliníca
Serraninho Pizzaria
Restaurante Paladar
Posto Serrano
Pinho Veículos
CFC – Bom Jesus
Oficina de Relógios
EICCelulares – loja vivo
MM Lingerie
GKS Materiais de Construção
Massas Tramontin
MC Esportes
Tudo de Bom
Fabrica de Chocolate – Flocos de Neve
Mister Kanu
DJ Dudu – Som, Luz e Imagem
CTG Presilha do Rio Grande
Escola Frei Getúlio – pelo empréstimo das cadeiras.
Naira Becker pelo empréstimo da cadeira de praia.
Isadora Becker de Sene pelo seu apoio durante todo esse ano.
Senhora Cláudia Borges pela decoração, a todos os pais de alunos,  a todos os seus familiares, em especial aos pais.
Roselaine Costa Barbosa pela sua disponibilidade para apresentação deste evento.

Aproveitando a ocasião desejou  a todos um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo.

 

Por fim, Adrielli apresentou uma produção visual no data-show  mostrando momentos importantes da escola e de sua carreira artística, as participações em cursos e eventos por outras cidades.

Agora a academia entrará em férias  e retornará com as aulas a  partir de março de 2013, as matriculas e rematriculas serão abertas na primeira semana de março.

 

Obs: As fotos do ensaio e demais fotos do evento podem ser adquiridas diretamente com a Profª Adrielli

(54) 9982-3202


Compartilhe este post.
Bookmark e Compartilhe

1 comentário Quero comentar!

  • Parabéns a todas as bailarinas da academia e em especial a minha filha leticia carolina, parabéns a Prof Andrielli por mais esse evento , foi show , emocionante , adoro ver esse espetaculo que a cada ano tras uma emoção maior . + sucesso em 2013

    Comentário by lucia — 27 de dezembro de 2012 @ 1:00

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Autor desta matéria

Everaldo Camargo

Diretor Geral, mora em Bom Jesus-RS
Posts Facebook E-mail

Dados desta matéria



Anuncie

Quer ver sua empresa no Portal Mister Kanú?

Acesse Quem Somos > e solicite maiores informações.

Colabore

Quer ter seu texto publicado no site?

Acesse a página Faça Contato > e veja como.